EUA retiram Brasil da lista de países em desenvolvimento

Sem classificação

O governo do ídolo de Bolsonaro, Donald Trump, retirou nessa segunda-feira (10) o Brasil da lista de países em desenvolvimento. A medida, que emblematicamente abala as relações entre os presidentes brasileiro e estadunidense, pode restringir benefícios comerciais concedidos às nações que saíram da lista.

Outros 18 países estão na lista, como Argentina , Índia e Colômbia , que agora podem ser alvo dos EUA caso seja comprovado que eles subsidiam produtos acima de um determinado teto, por exemplo. A medida facilita a aplicação de sanções comerciais impostas pelos EUA, como barreiras a produtos brasileiros.

Segundo nota, o objetivo do governo norte-americano é reduzir o número dos países em desenvolvimento que poderiam receber tratamento especial sem serem afetados por barreiras contra seus produtos.

Entretanto, um dos reais objetivos dos EUA é acabar com a possibilidade de países se autodefinirem como “em desenvolvimento”, para tentar atingir a China, seu principal adversário comercial. Na OMC os países declaram qual o status em que se colocam. Os chineses se declaram emergentes e os EUA propõem que países que são membros ou estão em processo de acesso à OCDE, além de membros do G20, como o Brasil, não possam se autodeclarar nesse status.

Em março do ano passado, durante sua visita a Washington, Bolsonaro aceitou abrir mão de seu status de país em desenvolvimento na OMC em troca do apoio dos EUA à entrada do Brasil na OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico) , o clube dos países ricos. Para participar da organização, é necessária a implementação de uma série de medidas econômicas liberais, como o controle inflacionário e fiscal. Em troca, o país ganha 1 “selo” de investimento que objetiva atrair aportes internacionais.

Spread the love

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *