O dia em que o Brasil perdeu 10 mil empregos. Metade, por obra do Governo Federal

Sem classificação

No mesmo dia, em meio à maior crise sanitária e econômica dos últimos tempos, o país recebeu o anúncio do fechamento de 10 mil empregos. Metade desse número foi diretamente façanha do Governo Federal, que comunicou a abertura de programas de demissão voluntária e fechamento de 361 unidades do Banco do Brasil no primeiro semestre deste ano.

A outra metade, no mínimo 5 mil postos de trabalho, resulta do anúncio de fechamento das fábricas da Ford no Brasil. Em ambos os casos, o Governo poderia atuar para evitar mais esse aumento no desemprego, mas isso não é o que reza a cartilha de Paulo Guedes.

Como se manifestou o ex-ministro do Trabalho e da Previdência Social , Ricardo Berzoini, “Guedes entrega aquilo que prometeu ao mercado. Destruir o setor público no sistema financeiro”. Ele vê o plano de “reestruturação” lançado pelo Banco do Brasil nessa segunda-feira (11) como dividendos pagos pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, das promessas que fez ao sistema financeiro quando da candidatura de Bolsonaro em 2018.

Já o fechamento de três fábricas da Ford não é nenhuma surpresa, pois a empresa já dava sinais de que não estava investindo no país. Além de ter reduzido a produção, também viu reduzidas as vendas de veículo em quase 40% em 2020. Não houve conversas ou negociações com o governo a fim de evitar mais essa tragédia econômica no país.

Spread the love

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *